1. Escolha quem precisa saber mais sobre o Novembro Azul.
2. Clique em "Começar uma conversa".
3. Compartilhe a mensagem e gere uma conversa.
PRECISO CONVERSAR URGENTE COM MEU

Pai

COMEÇAR UMA CONVERSA
TÁ NA HORA DE AVISAR MEU MELHOR

Amigo

COMEÇAR UMA CONVERSA
CUIDAR É AMAR. VOU FALAR COM MEU

Companheiro

COMEÇAR UMA CONVERSA
VOU MANDAR UM WHATS PARA A GALERA DO

Churras

COMEÇAR UMA CONVERSA

COMPARTILHE E COMECE UMA CONVERSA

Perguntas frequentes

Estava conversando com alguém e não soube responder a alguma dúvida sobre o Novembro Azul? Confira as principais perguntas que surgem quando o papo é câncer de próstata e não deixe a conversa acabar antes da hora.

+ Não preciso me preocupar, ainda sou muito novo, né?

A idade é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata, mas não é o único. A Sociedade Brasileira de Urologia mantém sua recomendação de que homens a partir de 50 anos devem procurar um médico especialista, para uma avaliação individualizada. Aqueles da etnia negra ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos. O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e de potenciais benefícios, em decisão compartilhada médico e paciente.

+ Posso fazer apenas o exame de sangue que existe?

Isso varia de acordo com o critério médico. A dosagem do PSA (antígeno prostático específico) realizada no sangue pode estar elevada por outros motivos e não apenas pelo câncer de próstata. Por este motivo, é necessária a realização de um exame complementar, o toque retal, através do qual é possível perceber se há nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos (possível estágio inicial da doença). A depender dos resultados, seu médico pode solicitar outros exames, como a Ultrassonografia Transretal com biópsia, entre outros.

+ Você sabe se eu estou no grupo de risco?

São considerados fatores de risco: idade maior de 50 anos, histórico familiar de câncer, grupos da etnia negra, obesidade e hábitos não saudáveis, como o consumo excessivo de álcool e o tabagismo.

+ Na minha família ninguém teve. Até onde eu sei, é só genético, certo?

Não. Além dos fatores genéticos (hereditários), hábitos alimentares ou estilo de vida também podem aumentar o risco de câncer de próstata.

+ Nunca tive nenhum sintoma, por que ir ao médico?

Pela prevenção. O câncer de próstata geralmente não apresenta sintomas no início e, se diagnosticado precocemente, possui chances de cura de até 90%. Por isso, a consulta médica e os exames preventivos feitos anualmente são extremamente importantes, mesmo quando você não apresenta sintomas.

O câncer de próstata é o segundo câncer mais comum entre os homens. Aproximadamente 70% dos casos ocorrem em homens com mais de 65 anos.
“Quando diagnosticado e tratado no início, apresenta redução do risco de mortalidade.”
Como identificar os sintomas do câncer de próstata?

O câncer de próstata pode demorar para se manifestar, sendo fundamental conhecer os seus sintomas e assim, procurar o urologista para que as queixas clínicas sejam investigadas. Alguns indícios de problemas na próstata merecem avaliação clínica. O câncer de próstata pode não apresentar sintomas e, quando presentes, os mais comuns são:

➜ dificuldade de urinar.
➜ demora em começar e terminar de urinar.
➜ sangue na urina.
➜ diminuição do jato de urina.
➜ necessidade de urinar mais vezes.

Lembrar que algumas doenças são benignas e podem produzir sintomas semelhantes. Exemplos: a hiperplasia benigna da próstata, uma doença na qual ocorre um aumento benigno da próstata e que ocorre naturalmente com o avançar da idade. A prostatite é um outro exemplo, caracterizando-se por ser uma inflamação na próstata, geralmente causada por bactérias.